No topo do Enem

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é um dos parâmetros que atestam a qualidade de uma escola. Em determinadas cidades, como as capitais dos estados, trata-se de uma importante conquista figurar entre as três, cinco ou dez primeiras.

O resultado divulgado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa), refletiu o compromisso das escolas do Sistema Poliedro com o desenvolvimento acadêmico de seus alunos.

De todas as escolas parceiras que participaram do Enem 2015, 56% ficaram entre as cinco melhores em suas cidades, 45% entre as três melhores e 22% na primeira colocação. Quando a comparação é ampliada para o estado onde essas escolas estão localizadas, o cenário é surpreendente. Ao todo, 7% delas ficaram entre as cinco melhores e 20% entre as 20 mais bem colocadas. Duas de nossas escolas conquistaram o primeiro lugar em seus estados.

Na comparação nacional, sem levar em conta a análise do resultado dos 30 alunos mais bem classificados por escola, seis parceiros do Sistema ficaram entre as 100 melhores do País. Na comparação considerando os 30 melhores estudantes, o Colégio Poliedro de São José dos Campos aparece na 8ª posição. 

A fórmula do sucesso

O Colégio Alfa foi o primeiro colocado em Umuarama (PR). O coordenador da Unidade, Pedro Márcio Rodrigues, destacou que o resultado é fruto de um grupo de professores experientes, de alunos focados e dos recursos que a escola oferece, como os simulados do Sistema Poliedro, formatados com o mesmo padrão do Enem, e a análise dos resultados por meio do P+.

Além dos recursos, Pedro explica que foi realizado um importante trabalho com os professores. “Começamos a orientá-los para que analisassem as provas e preparassem suas aulas com foco nos assuntos mais cobrados no Enem, além de incluir em suas rotinas listas de exercícios, revisões e planejamento de aulas.”

Com essa rotina, mudou-se também a cultura dos alunos quanto à forma de estudar para o Enem. “Os alunos estavam acostumados com vestibulares tradicionais e acabavam sendo bombardeados por informações relacionadas às provas de universidades que não utilizam o Enem. Como mudamos o foco também para o Enem, eles começaram a dar atenção para o formato e os conteúdos mais abordados pelo exame.”

Para enviar críticas e sugestões para a Assessoria de Comunicação, clique aqui.

Asscom: 10/10/2016