Sem fronteiras

Os primeiros passos da trajetória acadêmica de Guilherme Liguori Albarelli, 21, já contam com algumas conquistas. A mais recente delas é a sua aprovação como bolsista no programa Ciência Sem Fronteiras, iniciativa do governo federal que concede bolsas de estudos para estudantes brasileiros em instituições de ensino no exterior.
Nos próximos 12 meses, o ex-aluno do Poliedro será integrante da modalidade Graduação Sanduíche, alternando estudos na Kwantlen Polytechnic University, em Surrey, Canadá, e um estágio, nos três últimos meses, dentro ou fora do campus da universidade.
O interesse pelo programa surgiu no ínicio do ano, quando a Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI), na qual cursa o terceiro ano de Engenharia da Computação, divulgou o projeto. “Ele me atraiu não só por ser custeado pelo governo, mas também pela oportunidade única de frequentar uma universidade em um país de primeiro mundo”, ressalta o jovem.
Com embarque previsto para o dia 22 de agosto, o estudante interrompeu alguns projetos em busca dessa grande chance de aprimoramento. “Estava desenvolvendo uma pesquisa científica na área de Redes Neurais, mas tive que dar uma pausa no andamento por causa deste intercâmbio”, relata.
Sobre esse incentivo disponibilizado pelos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomento – CNPq e Capes –, e Secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico do MEC, faz apenas uma ressalva. “O único ponto negativo que encontrei até agora é a falta de informação, mas de resto, eles estão auxiliando bastante”.
O Poliedro
A história de Guilherme no Poliedro começou em 2005, quando ele decidiu fazer parte da primeira turma do nono ano do Colégio Poliedro. A vida escolar continuou na instituição de ensino por mais quatro anos com a conclusão do Ensino Médio e um ano de preparação no Curso Pré-vestibular na turma Extensivo Manhã. “Escolhi o Poliedro por ser uma escola forte e focada no vestibular”, destaca o estudante.
O reconhecimento pelo apoio recebido também foi lembrado. “O Poliedro contribuiu muito para minha aprovação. Sou muito grato à instituição e aos ótimos professores que tive”.

 

Para enviar críticas e sugestões para a Assessoria de Comunicação, clique aqui.

Asscom: 29/08/2012