Not support Recaptcha
Pular navegação

Práticas Pedagógicas

Coordenador pedagógico e suas atribuições

20 de julho de 2021

Compartilhe

Tags

  • coordenadores
  • Desafios
  • Equipe
  • Gestão Escolar
  • Práticas Pedagógicas

Coordenadora Pedagógica e aluno conversando em sala.

Contar com um time capacitado é primordial para manter o bom funcionamento de uma instituição de ensino. Mais que um bom currículo, é importante ter profissionais que estejam dispostos a crescer, cooperar e manter uma escola com desempenho e notas máximas. É importante também que cada um tenha seu papel bem determinado para que, juntos, façam o que uma escola tem de melhor: formar alunos e pessoas prontas para encarar os desafios mundo afora.

O coordenador pedagógico é parte muito importante dessa história. Ter profissionais que lembrem sempre a necessidade do cuidado e a boa condução nos processos de atendimento e comunicação interna e externa faz toda a diferença em sua instituição.

Conversamos com as consultoras pedagógicas do Poliedro Sistema de Ensino Maruska Raquel e Laura Simone Teixeira Alves, que desenvolvem esse trabalho há muitos anos com toda a atenção para falar sobre a grande importância desse papel.

Como surgiu a função de coordenador pedagógico e como se consolidou?

Para Laura Simone, vem da necessidade de o gestor ter alguém com quem dividir as funções. Antigamente, os gestores das escolas conseguiam dar conta de tudo, mas conforme as diretrizes e exigências de escolas foram aumentando, se tornou imprescindível contar com a ajuda de um coordenador pedagógico. Laura Simone acredita que “a engrenagem entre comunidade escolar e gestores não funcionaria de forma harmoniosa sem a parceria dos coordenadores pedagógicos”.

O coordenador precisa estar sempre atento para socorrer os incêndios que acontecem muitas vezes em outras áreas fora de sua atuação. Ele se torna a imagem da escola em vários momentos, executa muitas tarefas em um único papel. “É preciso ter equilíbrio e jogo de cintura para estar sempre se ajustando às atribulações que enfrenta.

Precisa ser um profissional multifuncional, de atitudes e sacadas imediatas.

Se não fosse a coordenação, as coisas funcionariam de forma mais difícil para as escolas”.

Maruska vê o coordenador pedagógico como um dos braços da escola, “os diretores e gestores ficam com as funções mais burocráticas, enquanto o coordenador vai ser o elo para administrar a comunicação de alunos, professores, famílias e escolas”. O grande desafio do gestor é focar naquilo que é mais importante para a instituição.

O coordenador deve se preparar para conciliar todas as necessidades com as visões e as metas da escola. Saber como responder em nome da escola, ter jogo de cintura para fazer as escolhas adequadas. Esse profissional pode viabilizar o trabalho dos professores de acordo com as diretrizes pedagógicas e socioculturais da escola.

“enquanto coordenadora, preciso estar alinhada com meu gestor e saber qual é minha missão naquela escola; ter em suas entranhas o sentido de urgência e saber o que está fazendo ali. Ser o elo entre todas as pontas”, complementa Laura Simone.

Ter esse alinhamento depende muito da confiança da direção com o profissional. Precisa existir uma conversa e um acordo entre as partes. Não adianta o coordenador ter o conhecimento técnico se não souber aplicar na prática. É preciso estar sempre atento para pensar em múltiplas ações, em como trabalhar um novo projeto, captar alunos. As atribuições são inúmeras.

Se pudesse resumir, Maruska acredita que um dos principais papéis do coordenador é acompanhar e avaliar o processo ensino-aprendizagem. Quando falamos nisso, queremos que o coordenador vá além de saber o planejamento do professor, saber como está a sala de aula, orientar o professor, saber o aproveitamento e desenvolvimento do aluno no dia a dia e como está a sala de aula/professor.

Quando pensamos em coordenador pedagógico, pensamos na pessoa que coordena a relação professor/aluno e escola/família. O coordenador deve acompanhar e dar suporte para que o caminho do professor traga os resultados esperados. Garantir que todo o processo esteja condizente com o objetivo final da escola.

Para Laura Simone, também é importante garantir que os professores participem desses processos com engajamento e entusiasmo. Se não estiver funcionando bem, o coordenador precisa pensar em como transformar isso. Ter o cuidado em saber por que o professor não está satisfeito e como ajudar a transformar essa situação. O coordenador precisa ter a habilidade e competência na comunicação. No momento em que você entende o que é coordenar, você vê que trabalhar com pessoas é construir com afeto, cuidado e zelo. É se colocar no lugar do outro.

O coordenador pedagógico tem uma função de destaque nas instituições. Isso porque suas funções são de articulação, de formação e de transformação. Esse profissional age como mediador entre o currículo e os professores, bem como entre pais de alunos e corpo docente.

Mas todo coordenador já foi um professor? Todo professor pode ser coordenador? É uma via de mão dupla?

Nem sempre um bom professor será um excelente coordenador. Os gestores precisam ter cuidado em observar se a pessoa tem a liderança, a leitura mais jurídica, um perfil realmente capacitado para estar na coordenação. Laura Simone e Maruska acreditam que é importante que todo coordenador já tenha sido professor para entender as dores da sala de aula com mais propriedade, mas nem todo professor tem as atribuições necessárias para estar num cargo de gestão.

O que fazer e o que não fazer

Um Coordenador Pedagógico deve ser articulador. O cargo exige que esse profissional ofereça aos professores condições para que trabalhem, de maneira coletiva, as propostas curriculares.

Dessa forma, o Coordenador Pedagógico será responsável por recriar constantemente o ambiente escolar, sempre com o auxílio dos pais, alunos e professores.

Um coordenador não pode ter dificuldades para se relacionar. Ele precisa saber lidar com as pessoas, gerir bem suas emoções, raciocinar e se expressar de forma clara, para que consiga influenciar positivamente o ambiente.

Manter-se sempre atualizado e ligado às demandas dos alunos é uma necessidade. O Coordenador Pedagógico precisa articular todos os saberes e anseios, potencializar projetos e agregar novidades, sendo capaz de transformar a escola em um ambiente harmônico e completo de produção e transformação. Isso porque um profissional antenado vai conseguir enxergar oportunidades de melhoria.

Ter olhar apurado e visão de líder faz toda a diferença! Com o espírito de liderança, vai conseguir deixar os professores em situações mais confortáveis para realizarem bem seu trabalho.

Gostou desse conteúdo e quer saber mais sobre o Poliedro Sistema de Ensino? Fale com um de nossos especialistas.

Siga o Sistema Poliedro
nas redes sociais.

O que podemos fazer
pelo seu futuro?

Notícias relacionadas