Not support Recaptcha
Pular navegação

Ensino Médio

Novo ensino médio – Entenda o que muda e como o sistema vai funcionar

28 de setembro de 2021

Tags

  • BNCC
  • Escola digital
  • novo ensino médio

A partir de 2022, entra em vigor, em todo o Brasil, a obrigatoriedade de adaptação das escolas para as diretrizes do novo ensino médio. Essa reforma foi estabelecida pelo governo federal com o objetivo de flexibilizar a carga horária dos jovens, atender melhor às suas necessidades e expectativas sociais e profissionais, além  de melhorar o processo de aprendizagem.

A reforma do ensino médio é resultado de uma alteração da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) em 2017 e da homologação da BNCC, a Base Nacional Comum Curricular, de 2018, que reúne as principais competências a serem trabalhadas pelas escolas com os estudantes. Além disso, ela orienta a construção dos currículos das escolas.

Neste artigo, vamos te explicar quais são as mudanças pelas quais o ensino médio está passando, como elas impactam o dia a dia dos estudantes das redes pública e privada e como o Sistema Poliedro deve usar o novo formato para preparar os jovens para os desafios da vida, o mercado de trabalho e o ambiente acadêmico. Acompanhe!

O que é a BNCC e qual a importância desse documento na educação brasileira?

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um conjunto de orientações que devem ser aplicadas para guiar a educação geral básica nas instituições de ensino do Brasil. O documento foi homologado em 2018 pelo Ministério da Educação (MEC), e os tópicos relacionados ao ensino médio são alguns dos mais desafiadores no país.

A BNCC do ensino médio, portanto, é um documento que orienta e norteia as escolas quanto às competências e habilidades a serem trabalhadas com os estudantes para desenvolver cidadãos mais preparados, conscientes e autônomos.

O Brasil hoje ainda tem um alto nível de evasão escolar, especialmente na rede de ensino público e, por isso, a homologação da BNCC e a Reforma do Ensino Médio são medidas que buscam fazer com que esse cenário seja revertido e que os jovens tenham acesso a uma formação mais completa.

O que são as competências definidas pela BNCC?

A BNCC define uma série de competências que devem ser trabalhadas em sala de aula para desenvolver diferentes habilidades nos estudantes. As competências promovem, por exemplo, capacidades de socialização, resolução de problemas e exercício da cidadania.

Essas diretrizes não são o currículo das escolas em si, que no geral são formados pelas disciplinas tradicionais, como Matemática e Português.

Tais competências servem apenas como direcionamento e devem ser trabalhadas pelas escolas, dentro do currículo, para que desenvolvam as capacidades socioemocionais dos estudantes, de forma a se tornarem adultos capazes de lidar com diferentes situações.

Algumas competências atuais da BNCC são:

– autoconhecimento e autocuidado;

– empatia e cooperação;

– pensamento crítico;

– cultura digital.

Todas elas têm a finalidade de promover o desenvolvimento dos estudantes como pessoas mais conscientes e responsáveis para enfrentar novas situações após o ensino médio.

Quais são as mudanças do novo ensino médio?

O novo ensino médio traz um modelo de aprendizagem dividido entre a formação geral básica e os itinerários formativos, que permitem que o jovem realize um aprofundamento em sua área de preferência durante a jornada escolar.

Basicamente, esses itinerários são conjuntos de disciplinas, núcleos de estudos e projetos, pelos quais os estudantes optam para se aprofundarem em um campo do conhecimento. As áreas são divididas em: Matemáticas e suas Tecnologias, Linguagens e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e podem ser  desdobradas em diversas opções de especialização (itinerários).

As instituições de ensino terão autonomia para estabelecer quais itinerários formativos serão disponibilizados, de acordo com a demanda e com os recursos de cada escola.

Além disso, em algumas escolas, os jovens também poderão escolher um itinerário de formação técnica e profissional (FTP). Quem escolher essa modalidade vai receber um certificado de curso técnico junto com o diploma do ensino médio ao concluir os estudos.

Com isso, o ensino médio passa a ser baseado em áreas de conhecimento, e não mais em matérias — como até então ocorria. Dessa forma, o estudante terá até 1.800 horas de carga horária, na formação geral básica, que contemplam habilidades e competências relacionadas a: Matemática e suas Tecnologias, Linguagens e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.

O novo ensino médio terá, no mínimo, 1.200 horas flexíveis, que ficarão reservadas para os itinerários formativos. O estudante poderá escolher entre as opções de aprofundamento oferecidas pela escola e a carga horária dividida ao longo dos três anos de ensino médio.

Quais são os benefícios do novo ensino médio para os estudantes?

A maior vantagem do novo ensino médio é permitir que os estudantes possam construir sua trajetória na escola de acordo com seus interesses pessoais e profissionais.

Dessa maneira, eles saem do ensino médio já preparados para os maiores desafios da vida, tendo mais conhecimentos e competências desenvolvidas para decidir os próximos passos, seja em um emprego, seja no ingresso em uma universidade.

Com o novo ensino médio, os jovens poderão começar o planejamento de seu projeto de vida desde a escola, o que é previsto pela BNCC.

Assim, eles podem ter mais autonomia para se dedicarem às áreas com as quais se identificam, adquirir mais conhecimentos e se preparar melhor para as etapas seguintes da vida, como profissionais e cidadãos na sociedade. Além disso, o governo prevê que as medidas devem ajudar a diminuir os índices de evasão escolar.

As mudanças no ensino médio foram aprovadas em lei no ano de 2017 e estão entrando em vigor de forma escalonada desde 2020. A partir de 2022, o novo formato será obrigatório para os estudantes do primeiro ano e, até 2024, em todas as turmas de ensino médio.

Com as mudanças, o Sistema Poliedro continuará focado na sua missão de formar jovens cada vez mais conscientes e preparados para os desafios do futuro.

Quer saber mais sobre essa atualização e como preparar o corpo docente para o novo ensino médio? Acesse o artigo que publicamos sobre esse tema!

Siga o Sistema Poliedro
nas redes sociais.

O que podemos fazer
pelo seu futuro?

Notícias relacionadas

Assine nossa newsletter